Mudanças entre as edições de "Feio"

509 bytes adicionados ,  Ontem às 19h10min
Etiquetas: Edição móvel Edição feita através do sítio móvel
Etiquetas: Edição móvel Edição feita através do sítio móvel
 
Como vimos existe também concurso de pessoas [[feias]], e o lugar onde se encontra uma grande feiura pandêmica é nos [[bares]] da esquina,favelas e nas [[escolas]], onde tem muitos tumultos, onde a cada 2 minutos cruza em seu caminho no corredor da [[escola]] um [[filhote de cruz credo]] atrás do outro, o que leva você pensar em levar uma biblía escondida na sua mochila para rezar "ave maria" para ver se toda essa desgraça desaparece. Também é comum em [[favelas]] você está andando na rua e surge um monte de assombrações, deixando quem vai visitar com traumas- pós horror, de tombar na frente de uma minhoca cheias de tatuagem e piercing ou de uma baleia encalhada numa poça de lama, já nos botequim de meia tigela que fica no [[caralho]] do lado da rua, os [[tribufus]] bebem até [[cagar]] nas calças e ficam dando cantadas quando aparece uma [[gostosa]] na estrada achando que ela vai dar bola pra um [[gordo]] feio [[fedido]] e [[desgraçado]] que só presta pra encher a cara de [[merda]], esses desgraçados só faz [[merda]] na vida, tem os desdentados e dentuços que dá mais raiva ainda, os [[dentuços]] tem aqueles dentões tampando toda a boca que dá vontade de dar um soco até amassar a cara e os [[desdentados]] que parecem um velha com 98 com chapa mal colada na boca, que é só botar algo na boca que a chapa já cai, unico jeito é deixar sem mesmo.
 
 
== De Onde Surgiu?? ==
 
Esses [[Restos de aborto]] surgiram no [[caralho]] dos mármores mais ardentes do inferno, parido pela a [[bunda]] do [[diabo]] e sua esposa chamada [[Dercy Gonçalves]] a obra mais feia do [[inferno]]. Eles dois num beco mais fundo das [[trevas]], [[transaram]] quase meia hora até dar 6:66 no relógio, e disso passou 2 semanas e o [[diabo]] já teve o seu primeiro filho, viu que era feio demais e resolveu dar um [[chute]] e mandar pra longe, e disso tinha um portal invesível
469

edições